Se desejar muito, será que acontece?

Considero as Bicicletas de Uso Partilhado, como um dos meios mais fortes para o lançamento da bicicleta como meio de transporte para o comum dos cidadãos. Bem implementadas, diga-se!

Esta infografia, da autoria da momondo, é um guia rápido para perceber como funcionam estes sistemas em algumas das principais cidades da Europa (Londres, Paris, Berlim, Amsterdão e Nice).

bike[1]

Vamos continuar a sonhar com um sistema destes para Lisboa? Já falei muito sobre os mesmos, e gostava que fosse algo parecido com o que há em Barcelona (o modelo de funcionamento poderia ser semelhante). Não confundir negócios de aluguer de bicicletas com este tipo de sistema – quando bem implementado, pode até funcionar como potenciador deste negócio (ver o caso de Barcelona).

E se desejarmos muito, será que acontece?

5 Respostas a “Se desejar muito, será que acontece?

  1. Não percebo como é que se tem que ter 18 anos para comprar acesso ao sistema, mas a partir dos 14 se tem permissão para aceder ao sistema. Posso usar o sistema sem comprar acesso??? Qualquer coisa aqui que não bate…
    De qq maneira, não percebo a restrição da idade. Então se eu for visitar Londres e levar os meus filhos de 11 e 13 anos, eles não podem andar de bicicleta comigo??? Vão a pé???

  2. Miguel,
    só queria corrigir um erro que vejo várias vezes: Amesterdão NÃO tem um sistema de bicicletas partilhado. O OV-Fiets é um sistema a nível nacional organizado pelo sistema ferroviário. Normalmente em cada cidade só há um ponto de aluguer, em Amesterdão deve haver uns 3. A ideia é servir como complemento ao comboio, e não como sistema de transporte urbano.

  3. […] pessoal do Lisbon Cycle Chic nos mandou um e-mail compartilhando um infográfico bem […]

Deixar uma resposta