Lisboa Cycle Chic

Confesso que quando pensei em arrancar com este projecto, duas dúvidas me assolaram: Lisboa ou Lisbon Cycle Chic, e escrever no blog em Português ou em Inglês.

Se no primeiro caso optei pela versão Lisbon, foi por motivos de imagem, coerência e identificação – a ideia era importar o conceito do blog original de Copenhaga. Durante todo o processo de criação do blog, mantive contacto com o Mikael Colville-Adersen, para que tudo corresse da melhor forma.

Já a opção de escrever em Português, prendeu-se a outro motivo. Escrevendo em Inglês, estaria certamente a abrir a possibilidade de ter mais sucesso mundo fora. Mas o meu intuito de criar este blog, nunca foi o de ter muitos leitores, mas sim, divulgar ao máximo o conceito “cycle chic” em Portugal. E para isso, a língua de Camões chegará certamente a mais Portugueses do que a de Shakespeare. Para divulgar o conceito mundo fora, já existe o Copenhagen Cycle Chic.

Mas antes de criar este blog, e a respectiva página no Facebook, o Rui Simão criou um grupo também no Facebook, chamado Lisboa Cycle Chic – algo mais informal e sem qualquer ligação com o blog original – salvo seja, o nome “cycle chic”. Como grupo aberto que é, recebe contribuições de qualquer pessoa que queira participar. O resultado, melhor ou pior, é diferente do que aqui se vê por estas paragens. Aqui ficam umas tantas imagens retiradas* de lá:

* as imagens estão ligadas directamente do Facebook, sem qualquer edição da minha parte.

Rui Costa

Chegou-me à caixa do correio, mais uma contribuição. Desta vez foi o Rui Costa, que foi dar um passeio com os amigos – pelos vistos, também foram ao Festival OutJazz em Belém.






Obrigado Rui.
(pena a qualidade das fotos de telemóvel, que nunca é grande coisa – mas com um pouco de “magia” até ficaram aceitáveis)

Massa Cycle Chic

Na última sexta feira do mês passado, foi dia de Massa Crítica – um evento espontâneo que se repete todos os meses. Todo o tipo de pessoas está presente: novos, velhos, raparigas, rapazes… é uma demonstração de democracia inequívoca, e a bicicleta é um meio de transporte que tão bem reflecte este ideal! O passeio desta vez foi até a Belém, onde os pastéis não foram esquecidos.

E foi neste ambiente que encontrámos tantos exemplos do que é Cycle Chic:

A propósito, no Copenhagen Cycle Chic, está lá hoje um video sobre a “Cycle Chic Critical Style Mass” que aconteceu na Cidade do México.

Cá por Lisboa, a Massa Crítica, não sendo temática, não deixa de ter muito estilo.