O Livro da Bicicleta

Há pouco mais de 6 anos realizou-se o primeiro evento Lisbon Cycle Chic que organizei.

Foi talvez um dos primeiros pontos altos nesta aventura que se tornou trabalhar no mundo da mobilidade em bicicleta. Tem sido um percurso fantástico, com altos e baixos é certo, mas sem dúvida muito gratificante.

Dia 21 chega às livrarias o resultado de mais uma etapa deste percurso:

2017-07-11 17.08.39

Já se imaginou a ir para o emprego de bicicleta, enquanto sente o vento e o sol no rosto, desfruta calmamente do seu percurso, evita o trânsito caótico, poupa tempo e dinheiro em gasolina e faz muito pela sua saúde?

Pode parecer um cenário idílico, mas também difícil de concretizar pois, de repente, começa a pensar como é que vai conseguir levar os seus filhos na bicicleta, como vai fazer nos dias em que chover, como vai transportar as compras que costuma colocar na bagageira do seu carro ou como vai enfrentar aquela subida íngreme que parece impossível de vencer.

Miguel Barroso, especialista na área da Mobilidade Sustentável, prova-nos ao longo deste livro que todas estas questões podem ser facilmente resolvidas. Uns simples alforges podem solucionar o problema das compras, e uma cadeira específica, o transporte do seu filho, e vai ver que, passadas umas semanas, a subida já não é assustadora, mas apenas um pequeno declive. A chuva? Nada que um poncho impermeável não resolva, mas se vir bem não chove assim tantas vezes em Portugal. E não tem de vestir uns calções de lycra para andar de bicicleta; é perfeitamente possível vestir o seu melhor fato e pedalar até ao seu destino.

Estamos tão presos a uma lógica onde todas estas deslocações são feitas de outros modos (geralmente presos à mobilidade automóvel) que deixar os velhos hábitos nem sempre é fácil. Mas acredite que é possível e este livro vai ajudá-lo a perceber que depois de ultrapassados estes obstáculos aparentemente intransponíveis, a bicicleta vai passar a ser a sua melhor aliada.

Resumindo e baralhando: é um livro dirigido ao público em geral, com uma abordagem às questões mais práticas, mas também tentando trazer as pessoas para dentro da “cultura da bicicleta”, nas suas diversas dimensões (e ao mesmo tempo falando das questões da mobilidade, ambiente, etc).

Espero que gostem!

Deixar uma resposta