Saia, cestos artesanais e uma bicicleta cor de rosa

DSC_0482

Precisamos de mais cenas como esta em Lisboa. Há quem diga que não é possível… mas as imagens provam o contrário!

DSC_0483 DSC_0484

ah e tal, há muitas subidas…  Já li num “pasquim” ser impossível subir a Rua Marquês de Fronteira, e que a ciclovia ali construída não servia para nada! Creio que o ar descontraído patente na primeira foto, fala por si…

4 Respostas a “Saia, cestos artesanais e uma bicicleta cor de rosa

  1. Alcazar diz:

    Subir a Rua Marquês da Fronteira é sem dúvida um pequeno desafio mas como diz um amigo meu não são os carretos maiores que nos fazem subir, é o treino e o hábito. No entanto é possível ver uma desmultiplicação leve utilizada na bicicleta pela menina. Bons passeios.

  2. Alcazar diz:

    Olá Miguel
    Reparei que o post ainda tem a hora antiga. Sugiro a a alteração.
    Abraço e boas pedaladas

  3. […] de bicicleta em cidade, se devia abster de fazer comentários sobre mobilidade neste modo. Já falei sobre isto antes, e há mais posts com fotos tiradas nesta rua. Aqui fica mais um, que espelha o sofrimento, o […]

Deixar uma resposta